Cabreúva

img-igrejaCabreúva foi fundada em princípios do século XVIII por um membro da família Martins e Ramos, do Município de Itu, o qual, à procura de um lugar para instalar-se, subiu explorando a margem direita do rio Tietê até encontrar um vale encravado entre três grandes serras – que mais tarde seriam denominadas “Japi”, “Guaxatuba” e “Taguá”, onde, constatando o clima ameno, a fertilidade do solo e a abundância de água existentes, estabeleceu-se.

Senhor de muitos escravos e dono de grande fortuna, Martins, acompanhado pela família, ocupou a terra e dedicou-se a cultivar cana-de-açúcar para a fabricação de aguardente, dando início à instalação de engenhos que se tornariam a maior força econômica da localidade durante décadas; produzindo uma cachaça que ganhou notoriedade e tornou-se famosa muito além de suas fronteiras, dando à cidade o popular slogan de “Terra da Pinga”.

Aproximadamente um século após a fundação, uma família de lavradores doou o terreno para a construção de uma capela, que foi erguida sob a invocação de São Benedito, mas a mesma, poucos anos depois, em virtude da precariedade da construção, desmoronou ante a força de um grande temporal.

No mesmo local, passados alguns meses, foi erigida, por um fazendeiro, uma nova capela, até que, em 1856, com recursos levantados pela comunidade, ergueu-se a Matriz atual, em homenagem à Nossa Senhora da Piedade, Padroeira do Município, que é homenageada em 15 de setembro.

Origem do Nome Cabreúva (Árvore da Coruja)

O nome do Município é originário da árvore Cabreúva do tipo pardo (Myrocarpus Frondosus, da família Leguminosae-Papilionoideae) conhecida pelos índios como “Kaburé-Iwa” (Árvore da Coruja).

Turismo em Cabreúva: apresentação

O setor de turismo impulsiona a economia da cidade – que dispõe de meios de hospedagem de alta qualidade em seus serviços. O município está em uma Área de Preservação Ambiental (APA), entre três serras. E estes cinturões verdes de proteção da cidade escondem diversas cachoeiras e muitas trilhas – atrações que contribuem para o desenvolvimento do Ecoturismo e do Turismo de Esportes e Aventura. Cabreúva também conta com significativa participação histórica no povoamento paulista, por se tratar de passagem obrigatória para os bandeirantes. Tanto que a cidade está presente no Roteiro Turístico do Estado denominado ‘Roteiro dos Bandeirantes’. Quanto à parte cultural, além das inúmeras festas culturais e folclóricas, a cidade oferece docerias e alambiques para visitação. São estabelecimentos tradicionais, reconhecidos nacionalmente, com muita história – e que oferecem produtos típicos na gastronomia. Os peregrinos do roteiro Caminho do Sol são alguns dos inúmeros turistas que vislumbram a exuberante natureza da cidade, além dos inúmeros grupos de romeiros.

Turismo cultural e histórico

Além da Matriz de Nossa Senhora da Piedade (marco da fundação do município, localizada no Centro Histórico), outra atração são os nossos tradicionais alambiques. Incrível é a oportunidade de conhecer a fabricação de deliciosas cachaças, desde o plantio da cana-de-açúcar até o processo de envelhecimento. Alguns dos tonéis abrigam aproximadamente 900 mil litros da mais pura e tradicional cachaça paulista. Conheça, ainda, o sabor de uma deliciosa rapadura, de um ótimo melaço e de um aroma que deixa saudade para quem visita.

A cidade também conta com um trabalho voltado para a cultura indígena, importante resgate cultural e histórico da história do país. Milhares de crianças de diversas escolas têm a oportunidade de vivenciar a cultura indígena de uma forma totalmente marcante.

Turismo de esportes e aventura

Cabreúva tem uma parte de seu território cortada pela primeira Estrada Parque do país. Trata-se de um ícone da preservação ambiental em meio à Mata Atlântica e próxima ao importante Rio Tietê. E mais: quem procura opções de lazer que sejam radicais, pode ter certeza que Cabreúva oferece o que há de melhor em arvorismo, tirolesa e escalada, além de trilhas em meio à Serra do Japi, banhos de cachoeira e canoagem – sem esquecer da fauna e flora, por si só exuberantes. Por estes fatores, Cabreúva é um destino marcante, próximo à Capital e com acesso privilegiado.

Turismo de saúde

A cidade se destaca pelos seus spas de altíssima qualidade, que fazem com que o segmento de turismo de saúde se mantenha em evidência durante o ano todo. Afinal, os spas cabreuvanos aparecem com destaque tanto no contexto regional quanto nacional. Os spas se caracterizam por estar em locais extremamente agradáveis, privilegiados pela exuberante natureza das serras. Com serviços personalizados sempre, os spas estão em constante inovação para atender seus clientes com qualidade ímpar. Com certeza, são uma ótima opção para quem procura aumentar sua qualidade de vida, seja para o dolce far niente ou para se movimentar em meio ao clima, relevo e hidrografia do Japi.

Roteiro Caminho do Sol

Roteiro que percorre mais de 200 quilômetros a pé, passando por diversas cidades do Interior paulista, o Caminho do Sol passa por Cabreúva. Os peregrinos têm, em sua jornada de fé e auto-descoberta, a possibilidade de observar lindas paisagens, refletir sobre valores, meio ambiente, interagir com a cultura, a história e ainda serem recepcionados por um povo acolhedor e hospitaleiro.

Turismo de lazer e eventos

A cidade de Cabreúva oferece inúmeras opções de lazer, começando pela riqueza de seu setor de hospedagem (que inclui hotelaria, pousadas e campings). Todos estes estabelecimentos, de acordo com a característica, oferecem uma ótima gastronomia, atendimento, acolhimento e atrações que fazem com que o visitante sempre queira voltar. Além disso, eventos que já integram o calendário cultural do município, como a Feira de Artesanato (com produtos típicos e de ótima qualidade), também atraem gente de toda a Região. O calendário de eventos conta, ainda, com atrativos como o Carnaval, a Festa Italiana e a Festa das Nações – além do próprio aniversário do município (que se comemora em março) e o Desfile de 7 de Setembro, momentos esperados por toda a cidade.

Roteiro dos Bandeirantes

Cabreúva integra, ao lado de outros oito municípios, o grupo conhecido como Roteiro dos Bandeirantes. Em comum, os municípios foram rota de passagem dos bandeirantes paulistas, homens que colonizaram nossas terras e aumentaram as dimensões do Brasil. Em Cabreúva há rotas que foram utilizadas por índios e portugueses, como locais de aldeamento e colonização. Eram passagem obrigatória, constituindo, ali, o início da história de Cabreúva.

Os comentários estão desativados.